quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Deserto


Fecho na mão,

Num aperto firme,

Uma lágrima que guardo no bolso do olho...

Pelo momento,

Me encontro (e me perco),

No meio do nada,

Minha bússola que gira, gira, gira,

Sob o céu de noites sem estrelas,

Entre dias áridos sem sol...

Não sei qual deserto me abala mais,

Se o que vejo,

Se o que sinto....



3 comentários:

ju peres disse...

bonito...
admito q num me aprofundei mto...
mas tomara q chova no teu deserto interior!
^^

Santiago P.D. disse...

Mas que foto hein! Trabalho teu?

Felipe Orsolin Muller disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.