quinta-feira, 14 de maio de 2009

Ainda Criança


Quero minha inocência,

Quero minha limpa consciência,

Numa tarde chuvosa...


Quero desenhar nos vidros embaçados,

Ver a lenha queimar...no velho fogão,

Não saber ainda...da solidão...


Quero sonhar que estou voando,

E enxergar o mundo com aqueles pequenos olhos curiosos de outrora,

Quero dar um jeito de dizer TE AMO a toda hora,

Pra criança que fui um dia, da criança que ainda sou agora...


3 comentários:

Luhh Freitas disse...

também quero!

ju peres disse...

óóóó
tah lindo!
aiai, bem q eu queria tbm....
pena q a terra do nunca ficou no nunca mesmo.
=/

Bernardo Miranda disse...

Muito Bom!
Parabéns pelo espaço e pelas lindas poesis, forte abraço.