domingo, 21 de setembro de 2008

Saudades de ti




Ela disse:

Saudades de ti no meu banheiro,

Num domingo, fazendo a barba.

Saudades do teu cheiro nos meus lençóis,

Pela casa...


Saudades de te ver na minha sacada,

Fumando e fazendo planos para o futuro,

Saudades dos teus chinelos perto dos meus,


Saudades dos dias que nunca eram iguais,

Das noites tão diferentes, sem fim,


Dessa música que está sempre ao teu redor,

Dos teus dedos estalando,

Da tua voz,

Dessa tua temperatura quente, absurda...


Sinto saudades de te saber e de te sentir por perto,

Ainda assim, me sinto feliz, só de pensar:


Que meus olhos estavam abertos,

Que meu nariz roçava tua pele, teus pêlos,

Que minhas mãos...

Que minha boca...

Que meus cabelos...


Que meu coração bateu tão forte enquanto isso,

Enquanto isso, e ainda...



3 comentários:

...Natália Monique... disse...

oi...esse ficou mto²³²³ bom..

"Saudades dos dias que nunca eram iguais,
Das noites tão diferentes, sem fim,
Dessa música que está sempre ao teu redor,
Dos estalos dos teus dedos,
Da tua voz,
Dessa tua temperatura quente, absurda..."


mas ainda fico com este:
"Quero te ver,
Acho que poderia te amar,
Desta vez.
Mas é ficção,
Ou não é uma verdade completa."

rsrsr

beijo

janice diniz disse...

Absurdamente bonito!

Beijão!

https://64.233.171.85 disse...

Dom,
Que orgulho.... Lindo demais!!!
Realmente tu és um poeta maravilhoso...