quinta-feira, 24 de julho de 2008

Beija o dia


Se temos pequenos motivos
Se fomos tão subtraídos
Ainda há o romance.
Em tudo se tem vantagem e vida.

Sei que não sou inocente

Já não tenho o coração tão quente

Pudera não fosse tão frio

Há tempos, deixei pra trás aquela sede.


Se a lua cai e vem o sol esquentar
Então deita e rola, beija o dia.

E um tanto de amor pendente,

Com o brilho que espanta mágoas
Confere sempre esperança

De tudo, tudo é lição, que doa o coração:

É força

Pois sempre soube ocultar

O medo, o vazio de dentro

O fogo é maior e intenso

De tudo, tudo é lição, escuta a voz, sente a emoção do peito.


Um comentário:

Luhh Freitas disse...

Nossa, quanto tempo não passava nessa taberna! Mas sempre que venho me surpreendo! Saudades amigo! beijos