sexta-feira, 26 de outubro de 2012

REVIV



Quero teus pés pra eu tropeçar,
Vou tentar apertar com teus dedos,
Meu reluzente nariz de palhaço,
Quero ser o brinquedo e a criança a brincar...

Quero ser a parede na qual você quer bater a cabeça, 
Teimoso,
Em cima da hora, me deixo ceder e amoleço pra não te machucar. 
Ser a parede contra a qual você irá se jogar, 
Insistente,
Me arrepender de tudo e poder te abraçar...

Sou de achar que todo o Depois é sempre tarde Demais,
Não quero ciclos e mais ciclos para exercitar minhas lições,
Eu prefiro a bala trocada, o inusitado... o TUDO de uma vez - SÓ! 

Quero na vida aquilo que se parece com coisa nenhuma...
Aquilo que não li em livro algum,
A história da qual nunca ouvi falar.

Quero ver o que vai me dizer...
Quero é ver tua cara de surpresa ao abrir os olhos pela manhã, e me ver pendurado no lustre sobre tua cama, de cabeça pra baixo, balançando e dizendo que consertei o mundo!
As teias de aranha no chão e as formigas no teto,
Verei flutuando teus lençóis de cetim,
A Frida Kahlo plantando bananeira,
Verei tuas sobrancelhas tristes, agora viradas, sorrindo gostoso, apenas pra mim!


3 comentários:

Luís Gustavo Brito Dias disse...

- os desejos da alma, traduzidos em versos, são sempre mais claros e lindos, quando expostos pelo momento da inspiração.


parabéns.
Grande abraço.

Larissa Bello disse...

Que delícia!
Isso tudo parece muito bom!! Também quero pra mim!

Bjos

Ira Buscacio disse...

Um mundo do avesso, talvez a solução para o caos.
Gosto mt da sua linguagem!
Parei com o faces do poeta, agora vivo no beco. Te espero lá!
www.umbecochamadocaminho.blogspot.com
bj